Casal que teve foto censurada pelo Instagram quer entrar na Justiça para identificar haters

O servidor federal Rafael Lugão e o advogado Allan Caetano conversaram com a reportagem de Rio Gay Life na tarde deste domingo (30). Eles tiveram uma foto com um beijo censurada pelo Instagram depois que homofóbicos postaram ofensas e xingamentos na área de comentários sob a imagem.

Clique aqui para saber mais: Servidor federal tem foto de beijo com namorado censurada pelo Instagram

O casal pretendia acionar a Justiça nesta segunda-feira para a identificação dos haters, mas o apagamento da postagem inviabilizou a medida. Eles ainda não haviam “printado” a tela com os ataques quando a plataforma promoveu a exclusão.

O casal espera que o Instagram volte atrás e torne novamente pública a postagem para que uma demonstração de amor não seja velada e que os responsáveis pelos ataques sejam identificados e, posteriormente, sejam responsabilizados pelos seus atos.

Leia abaixo a entrevista completa com o casal

RIO GAY LIFE: Rafael, qual foi sua reação ao perceber que a foto havia sido censurada pelo Instagram?

Rafael Lugão Fiquei surpreso e confuso, tentando entender o que teria motivado a censura. Antes disso, eu estava lendo os comentários da foto, todo feliz por receber tanto carinho dos amigos. Porém, meu perfil é aberto e surgiram alguns comentários homofóbicos de pessoas que sequer me seguem, com insultos, deboches e emojis de vômito. Mostrei tais comentários para o Allan, que é advogado, pra pensarmos em como proceder. Porém, pouco tempo depois, recebi notificação do Instagram de que a publicação teria sido removida. Penso que essas pessoas denunciaram a publicação até sua remoção. Embora no meu perfil haja várias publicações com demonstrações de afeto ao meu namorado, essa foi a primeira vez que me senti seguro de publicar a foto de um beijo nosso no feed. E daí aconteceu isso.

O servidor federal (de camisa vermelha) ao lado do namorado em foto publicada no Instagram

Qual foi sua reação ao ser avisado pelo Rafael que a foto havia sido censurada?

Allan Caetano Poucas horas depois da postagem ser feita, ele me alertou que alguns comentários de haters estavam sendo feitos na foto (o perfil dele é aberto). Não apagamos os comentários pois pretendíamos, já na segunda-feira, lavrar ata notarial em cartório com o conteúdo delas para fins de responsabilização judicial de seus autores (para o processo cível e penal, é imprescindível a lavratura de ata notarial para tanto). No entanto, pouco tempo depois – talvez meia hora ou mais – ele me mostrou a mensagem de exclusão da foto que lhe foi enviada pelo instagram – nela consta que a publicação havia sido excluída por violar as ditas “diretrizes da comunidade”… fiquei preocupado por ele e triste por ver que, mais uma vez, o ódio estava se sobrepondo à livre expressão de amor de um indivíduo.

A foto foi censurada depois que homofóbicos teceram comentários ofensivos. Este tipo de ação em massa causou espanto a vocês dois? Como foi ver o ato de amor de vocês ser rechaçado por estas pessoas ?

Rafael Lugão É lastimável que a demonstração de afeto de alguns cause repúdio e gere ódio em outros. Reações como estas em redes sociais, embora aparentemente poucos nocivas, legitimam diversas outras violências sofridas por tantas minorias, como gays, lésbicas, travestis e transexuais.

Você pretende tomar alguma medida jurídica tanto pelos ataques quanto pela censura do Instagram ?

Allan Caetano Nossa pretensão era a de buscar o amparo da justiça para identificar e punir os autores dos ataques feitos à foto. A exclusão da postagem, no entanto, inviabiliza qualquer movimento neste sentido pois bloqueou o acesso do Rafael Lugão ao seu conteúdo. Ao instagram foi solicitada revisão da decisão de exclusão da foto, mas ainda não obtivemos resposta. Ontem contatei um representante do Instagram no Brasil para tratar desta questão, mas não houve nenhum retorno deste contato até o presente momento. Acredito e espero que o Instagram irá rever a decisão de exclusão da publicação, mesmo porque a manutenção da censura à foto é a garantia de que os donos destes perfis homofóbicos permanecerão impunes pelas ofensas dirigidas a nós.

A foto censurada pelo Instagram após os ataques homofóbicos.

Qual a reflexão que vocês fizeram ao passar por este episódio?

Rafael Lugão Entendemos que a luta contra o ódio e o preconceito dirigido a minorias vulnerabilizadas é de todos nós, e que ela deve ser diária e incansável. Foi acolhedor receber tanto apoio nas redes sociais de pessoas indignadas com o ódio que insiste em querer nos silenciar. Essa união de forças é que nutre a certeza de que somente através da luta poderemos construir uma sociedade mais justa.

Allan Caetano Vivendo em uma sociedade tão desigual, com uma arraigada cultura racista, machista e homofóbica, é dever de todos se posicionar publicamente contra qualquer episódio de discriminação de gênero ou de condição sexual, independente de quem é atingido por ela.

Nos acompanhe e saiba mais!
error

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *