Jup do Bairro, Júnior Chicó, Manoela Aliperti: confira os melhores do ano no Prêmio Nosso Orgulho 2021

Depois de um longo tempo sem sediar premiações com a temática LGBTQIA+, o Rio de Janeiro foi palco do Prêmio Nosso Orgulho 2021. A exibição da entrega de troféus aconteceu no Teatro Gonzaguinha, no Centro da cidade, e teve a primeira exibição na última quinta-feira (25) no Facebook e no YouTube. O evento reuniu artistas que fazem da diversidade material de trabalho e de arte.

Entre os vencedores do Prêmio Nosso Orgulho, Jup do Bairro conquistou o troféu na categoria Música pelo Voto do Júri.


 

Manoela Aliperti foi a vencedora pelo Voto do Júri na categoria Atuação. “Eu fico muito feliz que a Lica reverberou positivamente naqueles que assistiram à série. Eu sempre acreditei na potência dessa mulher e eu fico muito feliz em dar voz a essa mulher que representa tantas e tantas desde a época da Malhação”, disse Manu em vídeo enviado para a premiação (veja o vídeo no nosso Instagram @nossoorgulhooficial). A atriz não deixou de agradecer às colegas de elenco da série. “Meu beijo enorme a todas elas e muito obrigado à premiação”.

 

Manoela agradeceu às colegas de elenco da série As Five. Foto: Reprodução de vídeo.

O filme No Sigilo, com elenco formado somente por atores pretos, venceu a categoria Produção Audiovisual. A obra já foi vista por mais de 400 mil pessoas no Youtube e levou dois troféus para casa, o do Voto Popular e Voto do Júri. Diego Mesquita, do perfil @pretasbixas do Instagram, foi o vencedor pelo Voto do Júri da categoria Criação de Conteúdo Web em empate com Giovanna Heliodoro, a @transpreta.

“A gente sabe como é difícil se manter como influenciador digital sendo grupo marginalizado. Agradeço a todas as travestis e transexuais que me antecederam para que hoje eu possa estar levando esse prêmio”, disse Giovanna, em vídeo enviado para a cerimônia.

Assista na íntegra à cerimônia de entrega de troféus do Prêmio Nosso Orgulho 2021

Muito emocionada, a gaúcha Valéria Barcellos subiu ao palco do Teatro Gonzaguinha para receber o prêmio de melhor obra literária. Ela também levou dois troféus: Voto Popular e Voto do Júri pelo livro de estreia ‘Transradioativa’, que narra de maneira singular a trajetória de luta e vitória contra o câncer”.

“Estou contrariando todas as expectativas. Ter meu nome em um troféu, aos 41 anos, contraria a expectativa de ter meu nome em uma lápide, já que a expectativa de vida de mulheres trans é de 35 anos e eu estou com 41. É uma emoção enorme ganhar esse troféu com meu primeiro livro. Espero voltar mais vezes e, na próxima, poder abraçar todo mundo”.

 

A gaúcha Valéria Barcellos com o troféu de destaque do ano com o livro Transradioativa. Foto : Blinia Messias

O humorista pernambucano Júnior Chicó venceu a categoria Criação de Conteúdo pelo Voto Popular. Ele foi o campeão de votos deste ano, mobilizando mais de sete mil pessoas que o elegeram como o grande destaque entre os que criam para a internet .

“É muito importante pra mim ganhar um prêmio que vem da comunidade LGBT. Foi um divisor de águas na minha vida e na minha carreira quando eu me assumi. E ganhar um prêmio fazendo humor, que é uma das coisas que eu mais amo fazer na vida, é ainda mais especial “, disse Chicó.

Júnior Chicó celebra no palco do Teatro Gonzaguinha o primeiro troféu da carreira. “Muito importante pra mim”. Foto Blinia Messias.

A celebração teve as performances do poeta Dudu Neves e dos cantores Bia Ferrreira e Caio Prado, que enfileirou seus sucessos e deixou uma frase de lema para o ano de 2021. “Viva o nosso orgulho LGBTQIA. Nenhum direito a menos”.

O Prêmio Nosso Orgulho 2021 conta com o patrocínio da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa por meio de recursos da Lei Federal Aldir Blanc e conta também com o apoio da Prefeitura do Rio e da UNAIDS, Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Aids.

Prêmio Nosso Orgulho 2021 homenageia grande bailarino e coreógrafo Rubens Barbot

Um dos maiores bailarinos e coreógrafos brasileiros, Rubens Barbot recebeu uma homenagem especial durante a entrega de troféus

O vídeo com a homenagem a Barbot foi o ponto alto do evento. O coreógrafo foi às lágrimas ao receber a placa de acrílico de homenageado do ano da premiação.

Grande homenageado deste ano, o coreógrafo e bailarino Rubens Barbot recebeu o troféu especial do Prêmio Nosso Orgulho das mãos do idealizador e apresentador da cerimônia, o jornalista Felipe Martins. Foto: Blinia Messias

“Eu queria agradecer ao meu público. Nós artistas somos feitos pelo público. Se o público não vai assistir à gente, a gente não tem mídia, não tem quem fale da gente”, disse Barbot.

O bailarino dedicou a vida artística à pesquisa de movimentos dos corpos afro-brasileiros. Ao longo dos mais de 40 anos de carreira, se apresentou em palcos no Brasil e no exterior sempre cercado de críticas elogiosas.

Em 1990, criou a Rubens Barbot Teatro de Dança, a primeira companhia dedicada à dança afro-contemporânea do Brasil. Ao longo das últimas décadas , seu trabalho vem impactando gerações e enaltecendo o povo preto brasileiro.

 

A entrega do troféu ocorreu no Terreiro Contemporâneo, casa e espaço cultural gerido por Barbot e o companheiro de longa vida, o argentino Gatto Larsen, no Centro do Rio.

Idealizador e criador do Prêmio Nosso Orgulho, o jornalista Felipe Martins não conteve a emoção ao entregar o troféu ao dançarino. “Entrevistei Barbot e Gatto Larsen há quase 20 anos quando ainda estava engatinhando na profissão . Eles foram de uma generosidade gigante. Passado todo esse tempo, foi uma alegria e uma emoção enorme poder reencontrá-los e ver que todo aquele amor e generosidade permanecem os mesmos”, disse o jornalista. “Este troféu é apenas um pouco de todo o reconhecimento que Barbot merece pelo que fez pelo povo preto do Brasil “, completou.

Felipe apresentou a noite de entrega de troféus ao lado de Thaylla Varggas, travesti preta e periférica do Rio de Janeiro.

“Foi uma alegria imensa estar no palco do Prêmio Nosso Orgulho 2021. Uma mulher travesti poder ocupar à frente palco de um teatro do Rio de Janeiro é uma conquista de representatividade que me faz muito feliz. Estou muito orgulhosa”, disse Thaylla .

 

Os apresentadores Felipe Martins e Thaylla Varggas durante a cerimônia de entrega dos troféus do Prêmio Nosso Orgulho. Fotos: Blinia Messias.

Mais de 20 mil votos no site da premiação

A votação popular aconteceu no site oficial da premiação e contou com a participação de mais de 20 mil pessoas. Somente foi permitido um voto por IP, garantindo maior equilíbrio na escolha do público.

Paralelamente, jornalistas, ativistas, jornalistas e acadêmicos votaram nos destaques do ano pelo júri oficial do Prêmios Nosso Orgulho 2021. E assim o resultado se formou:

• Música

Indicados:

Daniela Mercury

Jup do Bairro

Pabllo Vittar

Rico Dalasam

Vencedores

Voto Popular – Daniela Mercury

Voto do Júri – Jup do Bairro

• Atuação

Indicados:

Daniel Vargas – o PH, do webfilme No Sigilo

Kelner Macêdo – o Vini da série Todes Nós

Manoela Aliperti – a Lica da série As Five

Vencedores 

Voto Popular – Daniel Vargas

Voto do Júri –  Manoela Aliperti

•Teatro

Indicadas:

A Golondrina

Um Príncipe no Divã

Vencedora

A Golondrina – Voto do Júri e Voto Popular 

 

•Produção Audiovisual

Indicadas

As Five

No Sigilo

Todxs Nós

Vencedora 

No Sigilo – Voto do Júri e Voto Popular 

Victor Marinho, produtor e protagonista do filme No Sigilo, celebra os dois troféus na categoria Produção Audiovisual. Foto: Blinia Messias

 

•Literatura

Cinco Mil Explicações – Nick Nagari

Maya: Bebê Arco-Íris – Xuxa Meneghel

Relativo Absoluto – Dioniso Ferreira

Transradioativa – Valéria Barcellos

Vencedora 

Transradioativa, de Valéria Barcellos. Voto Popular e Voto do Júri 

•Revelação

Clara Gallo, por Rafa, de Todxs Nós

Gabeu

Jessica Ritter, pela personagem Bia, do webfilme Transcender

Vencedora 

Jessica Ritter, do webfilme Transcender 

 

Criação de Conteúdo Web

Indicados

Dimitra Vulcana

Giovanna Heliodoro

Júnior Chicó

Marcel Nadale

Rita von Hunty

Mateus Scalabrini

Renan Wilbert

Diego Mesquita

Samira Close

Suzy Brasil,

Thiago Peniche

Nick Nagari

Vencedores

Voto Popular – Júnior Chicó

Voto do Júri- EMPATE

Giovanna Heliodoro – @transpreta

Diego Mesquita – @pretasbixas

Diego Mesquita, do @pretasbixas, celebrou os dois anos do perfil no Instagram com o primeiro troféu da carreira nas mãos. Foto: Blinia Messias.

Conheça os jurados do Prêmio Nosso Orgulho

Yone Lindgren – ativista em direitos humanos pioneira do movimento LGBTQIA+ brasileiro.

Rodrigo França – ator, diretor, filósofo e cientista social.

Jaqueline Gomes de Jesus – psicóloga, escritora, professora de psicologia da IFRJ.

Camila Marins – jornalista e editora da Revista Brejeiras

Adalberto Neto – roteirista e dramaturgo. Vencedor dos prêmios  Shell e APTR com o espetáculo Oboró.

João Ker – jornalista do Estado de S. Paulo e editor da Revista Híbrida

Fabricio Longo – cientista social estudioso do tema da Diversidade. Criador da página os Entendidos.

Jorge Gauthier – jornalista e colunista da Me Salte

Alexsander Lepletier – jornalista da página Tem Local

Talita Nascimento – produtora cultural. Criadora do projeto Humanização no Asfalto.

Renan Wilbert – jornalista e criador de conteúdo digital. Da página Igreja de Santa Cher na Terra.

Diego Cotta – jornalista especializado no tema dos Direitos Humanos e da Diversidade.

Alexandre Santana – jornalista interessado nos temas de arte, cultura pop,  gênero e pretitude.

João Victor Pessanha – músico e produtor

Leonardo Peçanha –  ativista pelos direitos transmasculinos.

Átila Bee – ator e produtor de teatro

Nos acompanhe e saiba mais!
error

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *